Quanto custa uma viagem de 9 meses pelo sudeste asiático

Uma das perguntas que mais me fazem a propósito da viagem que fiz no sudeste asiático é “Quanto dinheiro gastaste nessa brincadeira?”. Sem dúvida que este é um dos aspetos que suscita mais curiosidade, por vezes até mais do que os países por onde andei ou as experiências que vivi. Apesar de já ter falado sobre isto no meu instagram, desta vez decidi escrever um artigo onde explico quanto dinheiro gastei na minha viagem de 9 meses pelo sudeste asiático.

A verdade é que investir dinheiro para viajar é algo que ainda faz confusão a muitas pessoas. O pessoal não se importa de investir 5000 euros num carro, mas importa-se de investir a mesma quantidade de dinheiro numa viagem de um ano. Talvez seja pelo facto de não estarem a investir em algo físico ou pelo menos em algo com retorno financeiro. Porém, posso garantir-vos que o retorno psicológico e emocional que retêm depois de uma experiência destas é sobejamente enriquecedor.

Não sei o que é que o futuro me reserva mas estou certa de que esta foi uma das grandes aventuras da minha vida

Por outro lado, há também a ideia de que uma viagem longa é excessivamente cara e normalmente as pessoas acham que se gasta mais dinheiro do que aquele que efetivamente se gasta. Mas há dois fatores a ter em consideração, e que explicam o facto de gastarmos menos dinheiro:

 

Viajamos mais devagar:

Enquanto que numa viagem de 9 dias temos a tendência de encaixar mil e uma atividades para fazer, numa viagem de 9 meses não temos essa necessidade. O fator tempo é muitíssimo importante no que diz respeito aos gastos. Se temos mais tempo para viajar, podemos fazer as coisas com mais calma e assim dividir os gastos que teríamos num dia por 3 ou 4 dias. Temos mais tempo para tudo e isso permite-nos reduzir os gastos – podemos apanhar um voo de 40 horas a metade de preço; podemos fazer um tour por conta própria em vez de contratar um guia pois temos 3 dias para o fazer em vez de 5 horas; podemos perguntar às pessoas locais qual a melhor maneira de ir até A ou B sem ter comprar o primeiro bilhete que nos vendem num guiché turístico, e por aí fora;

O facto de viajarmos mais devagar permite-nos poupar mais dinheiro por dia de viagem

 

Privilegiamos países mais baratos:

Esta não é regra mas a verdade é que, quando fazemos uma viagem longa, quase sempre procuramos incluir países cujo custo média de vida seja relativamente baixo, para assim podermos maximizar o nosso dinheiro. Este foi um dos motivos que me permitiu poupar bastante – a região da Índia e sudeste asiático são sem dúvida os lugares mais baratos do mundo para se fazer uma viagem longa. Conseguimos viajar perfeitamente com um budget de 10/15 euros por dia, e às vezes até menos!

Se pretendemos viajar por mais tempo, é natural que escolhamos países mais baratos
 
Perguntar quanto custa uma viagem de 9 meses é o mesmo que perguntar quanto é que custa um carro.

Há pessoal a fazer uma viagem longa e a gastar 20 000 euros e há pessoal a fazer a mesma viagem por 3 000/4 000 euros! Tudo depende dos nossos requisitos – há quem prefira quartos privados e há quem não se importe de dormir na casa de desconhecidos. Tudo é relativo. 

Os meus requisitos em termos económicos eram:

  • Sempre que possível ficar em hostels com quartos partilhados, de preferência com pequeno-almoço;
  • Privilegiar os transportes locais, como autocarros e comboios, e evitar ao máximo apanhar aviões. Porém, evitei ao máximo apanhar transportes noturnos. Apesar de saber que iria poupar mais dinheiro, pois era uma noite extra de hotel que poupava, não queria chegar a meio da noite a uma cidade nova, uma vez que estava a viajar sozinha;
  • Antes de fazer um tour, verificar se existe a possibilidade de fazer o tour sozinha. Na maioria das vezes é possível visitar os mesmos lugares por nós mesmos;
  • Em termos de alimentação, procurar sempre comer a comida local (fica muito mais barato comer pratos típicos do que, por exemplo, uma hamburguer);
  • Não deixar de visitar um museu ou algo que fosse importante para mim por causa do dinheiro. É certo que queria poupar ao máximo pois quanto mais poupasse, mais tempo viajava, mas não queria abrir mão de certas experiências.

Entre elas, havia duas experiências “caras” das quais eu não ia mesmo abrir mão: 

  • Entrada em Angkor Wat (60 euros o passe de 3 dias, podia ter feito em 1 dia, mas não queria);
  • Fazer mergulho com tartarugas na Indonésia (55 euros).

Apresento-vos então uma tabela com os meus gastos, por categorias.

Em 254 dias de viagem, para 9 países, gastei um total de 6928,58 euros.
Gastos pré-viagem (voos de ida e volta, vacinas e medicação, seguro e outros)1623,00 €
Burocracias (passaporte, vistos, viagem de entrada e SIM card para cada país)1004,00 €
Alojamento879,75 €
Alimentação1642,50 €
Transportes712,75 €
Atrações409,58 €
Outros (lavandaria, aluguer de moto, gasolina, álcool, e outros gastos)657,00 €
Total6928,58 €
Tabela de gastos para uma viagem de 9 meses por 9 países na região do sudeste asiático.

Se, ao valor total, retirar os gastos iniciais, contabilizo 5305,58€ que, divididos por 254 dias, perfazem uma média de 20,90€/dia ou 620,00€/mês.

Posso, então, garantir seguramente que gasto mais dinheiro a trabalhar em Portugal do que a viajar pelo sudeste asiático.

Claro que, uma vez mais, reforço que estes gastos são relativos e dependem dos requisitos de cada um de nós. A pessoa com um budget mais baixo que já conheci, gastou cerca de 3000 euros a fazer a mesma viagem. Claro que possivelmente não visitou todas as coisas que eu visitei, nem fez tantas experiências, mas são as escolhas de cada um.

E pronto malta, fico-me por aqui. Espero que este artigo vos tenha ajudado a perceber os custos de uma viagem destas e quem sabe vos ajudará a lançarem-se numa aventura similar!

Nota: Esta viagem foi realizada entre outubro de 2018 e junho de 2019

Para finalizar, deixo-te aqui outros artigos que te podem interessar:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top