Douro – O que ver e fazer numa visita ao Pinhão

O Pinhão é uma pequena vila que se encontra na margem norte do rio Douro. Fica no centro daquela que é conhecida como a Região Demarcada do Douro Vinhateiro. O Pinhão é famoso por ser o epicentro da zona do Douro. Afinal, é por aqui que passam diariamente dezenas de barcos, carregados com turistas desejosos de apreciar as paisagens das quintas que povoam o Douro. É aqui que se produz o famoso vinho do Porto e é também por aqui que passa uma das viagens de comboio mais bonitas de Portugal. E não é para menos, pois afinal, a paisagem do Douro Vinhateiro é considerada Património Mundial pela UNESCO. Neste artigo vou dar-te um conjunto de dicas e sugestões para uma visita ao Pinhão. Espero que gostes!

O-que-ver-e-fazer-numa-visita-ao-Pinhão
O Pinhão é uma ótima escolha para uma escapadinha de fim de semana

“O Doiro sublimado. O prodígio de uma paisagem que deixa de o ser à força de se desmedir. Não é um panorama que os olhos contemplam: é um excesso de natureza. […] Um poema geológico. A Beleza absoluta.” Miguel Torga

O que ver e fazer numa visita ao Pinhão

Ponte rodoviária sobre o rio Douro

Ponte-rodoviária-sobre-o-rio-Douro-visita-ao-Pinhão
Ponte-rodoviária-sobre-o-rio-Douro-visita-ao-Pinhão

Um dos principais marcos do Pinhão é a ponte rodoviária que atravessa o rio Douro e separa os distritos de Vila Real e Viseu. Numa visita ao Pinhão vale a pena atravessar esta ponte a pé e desfrutar das paisagens sobre as margens do Douro de ambos os lados. Esta ponte foi projetada por Gustave Eiffel, o mesmo que desenhou a Torre Eiffel, em Paris, e a Ponte D. Maria Pia, no Porto. É através desta ponte que se chega à mítica Estrada Nacional 222, uma das estradas mais bonitas do país. Vale a pena percorrer esta estrada à chegada, ou à saída, do Pinhão.

Ponte ferroviária e ponte pedonal sobre o rio Pinhão

Ponte-ferroviária-e-ponte-pedonal-sobre-o-rio-Pinhão-visita-ao-Pinhão
Ponte ferroviária e ponte pedonal sobre o rio Pinhão

Além da ponte rodoviária, existem outras três pontes importantes no Pinhão. Uma delas é a ponte ferroviária, por onde passa a linha do Douro e o Comboio Histórico do Douro. Mesmo junto a esta, encontra-se uma ponte pedonal, que permite atravessar o rio Pinhão, até à outra margem. E a terceira ponte fica um pouco antes desta e é conhecida como a Ponte Velha. É esta que demarca a fronteira entre os concelhos de Sabrosa e Alijó. Durante uma visita ao Pinhão vale a pena atravessar estas pontes e absorver a paisagem sobre as vinhas do Douro.

Passeio pela zona ribeirinha

Passeio-pela-zona-ribeirinha-visita-ao-Pinhão
Passeio-pela-zona-ribeirinha-visita-ao-Pinhão

Uma outra atividade imprescindível durante uma visita ao Pinhão é fazer um passeio pela zona ribeirinha da vila. Desde a ponte velha até à ponte rodoviária, podes fazer um passeio muito agradável junto às margens do rio Douro, ao mesmo tempo que desfrutas da paisagem. Aqui vais encontrar muitos barcos atracados, alguns cruzeiros e esplanadas cheias de turistas. Ao domingo é dia de mercado e, por isso, esta zona fica ainda mais movimentada.

Estação ferroviária do Pinhão

Estação-de-comboios-visita-ao-Pinhão
Azulejos-estação-de-comboios-visita-ao-Pinhão

A estação ferroviária é um ex-libris da vila do Pinhão. Ainda em funcionamento, é uma das estações mais bonitas do nosso país. São as paredes pejadas de azulejos que atraem a atenção daqueles que por aqui passam. Os conjuntos de azulejos contam a história das gentes que trabalhavam nas vinhas, quando o trabalho no Douro era muito mais duro e exigente do que aquilo que é agora. Visitar estes azulejos é fazer uma viagem ao passado e absorver o encanto desta região.

Passeio de barco rabelo

Passeio-de-barco-rabelo-visita-ao-Pinhão
Passeio-de-barco-rabelo-visita-ao-Pinhão

Ir ao Pinhão e não fazer uma viagem de barco rabelo é como ir a Roma e não ver o papa. É uma atividade obrigatória para quem faz uma escapadinha nesta zona. Os barcos rabelo são um tipo de embarcação característico do Douro. Era nos rabelos que o vinho do Porto era transportado desde o Douro Vinhateiro até Vila Nova de Gaia, onde ficava a envelhecer, nas pipas de madeira.

As principais operadoras turísticas que fazem passeios de barco são a Companhia Turística do Douro e a Magnífico Douro. Essencialmente, existem dois passeios – um de 1 hora, entre o Pinhão e a Quinta da Romaneira, que custa 10,00€ e com saídas a todas as horas do dia; e um passeio de 2 horas, entre o Pinhão e o Tua, que custa 20,00€ e que sai duas vezes por dia, uma de manhã e outra de tarde. Além destas, existem outros passeios mais completos e mais caros, bem como tours particulares, entre outros. 

Comboio Histórico do Douro

O Comboio Histórico do Douro permite fazer uma autêtinca viagem no tempo. Créditos – Time to

Chegar ao Pinhão de comboio não é para todos, mas é para aqueles que tem a ousadia de deixar o carro em casa e arriscar numa viagem de carris. A Linha do Douro é considerada uma obra-prima da engenharia ferroviária portuguesa. Atravessa os distritos do Porto, Vila Real, Bragança, Viseu e Guarda, com início em em Ermesinde e fim no Pocinho.

O Comboio Histórico do Douro é um percurso realizado junto à margem do Douro, numa locomotiva a vapor com 5 carruagens, que nos transporta para o século passado. É uma viagem peculiar que apenas se realiza aos fins-de-semana entre junho e outubro. A viagem liga a Régua ao Tua, ao longo de 37 km. É uma excelente atividade para fazer durante uma visita ao Pinhão.

Miradouro de Casal de Loivos

Miradouro-de-Casal-de-Loivos-visita-ao-Pinhão
Um dos melhores miradouros do Pinhão

O miradouro de Casal de Loivos fica na aldeia com o mesmo nome, situada no topo da encosta do Pinhão. É um dos miradouros mais procurados nesta região, especialmente porque oferece uma paisagem espetacular sobre a vila do Pinhão, junto às margens do Douro. Este miradouro fica a cerca de 10 minutos de carro do Pinhão.

Miradouro de Vale do Douro

Miradouro-de-Vale-do-Douro-visita-ao-Pinhão
Há vários miradouros para visitar ao longo da estrada nacional

O Miradouro de Vale do Douro é apenas um entre os vários miradouros que podemos encontrar ao longo da Nacional 323, que liga Sabrosa ao Pinhão. Ao longo desta estrada, são várias as oportunidades para encostar o carro e sair para tirar umas fotografias e absorver a beleza da paisagem.

Aldeia vinhateira de Provesende

Aldeia-vinhateira-de-Provesende-visita-ao-Pinhão
Aldeia-vinhateira-de-Provesende-visita-ao-Pinhão

A aldeia de Provesende fica 10 km do Pinhão e demora cerca de 20 minutos a lá chegar. É uma aldeia tipicamente vinhateira, mas muito bonita e encantadora. Motivo pela qual merece uma paragem durante uma visita ao Pinhão. A aldeia está situada no topo de um planalto, pelo que oferece vistas espetaculares sobre a região do Douro. Para quem tiver mais tempo, há também a possibilidade de fazer o Trilho de São Cristóvão do Douro que liga Provesende ao Pinhão, ao longo de 5 quilómetros.

A aldeia de Provesende foi classificada como uma Aldeia Vinhateira do Douro, em conjunto com mais 5 aldeias. Diz-se que foi neste recanto que o navegador Fernão de Magalhães nasceu.

Quintas vinícolas

Quintas-vinícolas-visita-ao-Pinhão
Quintas-vinícolas-visita-ao-Pinhão

Uma outra atividade imperdível para fazer numa visita ao Pinhão é conhecer uma das muitas quintas viníciolas que povoam as margens do Douro. Afinal, é aqui que tudo acontece – desde o cultivo das vinhas, à apanha das uvas e à produção do próprio vinho do Porto. Hoje em dia, a maior parte das quintas oferece pacotes de visita, onde se inclui um visita guiada, seguida por uma prova de vinhos. Eu experimentei a Quinta da Roêda, que faz parte da Croft – paguei 9,00€ por uma visita às vinhas, com um guia especializado, seguida de uma prova de 3 vinhos premium. A visita dura cerca de 40 minutos e a prova pode demorar o tempo que quisermos, uma vez que temos a liberdade de ficar na quinta a aproveitar a paisagem enquanto fazemos a degustação.

            Mas a Quinta da Roêda não é a única, e existem muitas mais opções. Deixo aqui algumas – Quinta do Seixo, Quinta do Bonfim, Quinta do Portal, Quinta de la Rosa, Quinta das Carvalhas.

Onde dormir numa visita ao Pinhão

Onde-ficar-visita-ao-Pinhão
Onde-ficar-visita-ao-Pinhão

Muitas das quintas do Douro oferecem também alojamento, o que pode ser uma boa opção em termos de alojamento. Durante a minha visita ao Pinhão, fiquei no The Vintage House, um dos melhores hotéis da região, mas bastante caro. Outras opções incluem o LBV House Hotel, no Pinhão, a Casa de Gouvães, em Casal de Loivos e a Quinta Manhãs Douro, em Provesende.

Onde comer numa viagem ao Pinhão

Em termos de restaurantes, um dos mais aclamados do Pinhão é sem dúvida o Rabelo, o restaurante que pertence ao hotel The Vintage House, mas que não é exclusivo para hóspedes. Outras opções mais em conta incluem o Cozinha da Clara e o Restaurante Veladouro. Se procura algo barato e bom, tem sempre o Cais da Foz.

Douro-o-que-fazer-numa-visita-ao-Pinhão

Outros artigos que te possam interessar:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll to Top